Crônicas de Suspense - Parte I

07/06/2011 09:21

Todos nós, pobres trabalhadores, lidamos diariamente com assuntos da mais alta complexidade e importância para os interesses nacionais e, quiçá, internacionais. São milhares de servidores empenhados com afinco para realizar as mais diversas tarefas, sempre aplicando uma perfeita e dedicada gestão de tempo e uma metodologia precisa e eficiente, intensamente planejada e executava sob os mais rígidos padrões de qualidade que se pode esperar de qualquer profissional.

Em um ambiente de tamanha produtividade e tão alto nível, surge, inevitavelmente, tal qual a reprodução assexuada de uma samambaia, pequenos ‘esporos’ de sabedoria; cápsulas diárias de uma filosofia de vida que transcende nosso conhecimento racional, nossos valores morais e a metafísica do mundo que nos cerca. Foi a partir dessas reflexões que surgiu a idéia de condensar, na presente coluna, esses pequenos momentos do dia a dia que nos fazem, antes de tudo, pensar sobre nós mesmos e sobre o que esperamos da vida; ou seja, a hora de ir embora.

AVISO: ESTA COLUNA É PURAMENTE FICTÍCIA E SEM BASE ALGUMA EM EVENTOS REAIS QUE ACONTECERAM DE VERDADE FOR REAL. QUALQUER SEMELHANÇA COM NOMES, LUGARES E/OU SITUAÇÕES É PURAMENTE COISA DA SUA CABEÇA.

 

Personagens

Suspa: o chefe, aquele que já viu mais do que há para se ver nessa vida;
Limas: uma funcionária que só quer fazer seu trabalho em paz;
Funcionária boazinha-my-ass: uma funcionária boazinha my ass;
Funcionária do corpo inacreditável: uma funcionária que possui um corpo inacreditável.

 

Cenário

Departamento de Produtores de Carica Papaya - DPCP

 

 

Dia 1 – O Mamão

Limas: Suspa, as tabelas que vc pediu ontem...
Suspa: ok, deixa aí
Limas: .....quer que eu inclua mais postos?
Suspa: vc gosta de mamão verde?
Limão: ?
Suspa: mamão verde
Limas: ....not....
Suspa: pois é. ninguém curte. e como um produtor tem coragem de vender um mamão que parece um pepino?
Limas: ......não sei.. e as tabelas?
Suspa: depois eu olho. é isso, pode ir.
 

 

Dia 2 – O Incenso de coco

Limas: Suspa, as tabelas que vc pediu...
Suspa: ah, vamos ver (atende o celular) "oi, querida. tá bom, compro sim. quer algum específico? tá, ok. beijo." (vira pra mim) vc curte incensos?
Limas:.....não sei...
Suspa: minha namorada pediu pra eu comprar uns e escolher o cheiro, mas não entendo disso. aí eu vou levar algum, ela não vai gostar e vai brigar comigo.
Limas: ......
Suspa: camomila, será que é bom? deve ser meio doce... não curto cheiros muito doces...será que tem de coco? mas coco é doce...
Limas:....acho que não tem incenso de coco....
Suspa: é... vou ligar para um amigo meu que morou em Mumbai e gosta dessas fumacinhas.
Limas: ....Suspa, as tabelas....
Suspa: é isso, pode ir.

 

Dia 3 – Cheire a minha mão

Limas: Suspa, o orçamento...
Suspa (chamando a contínua): Contínua, vc cheirou a colher que vc me deu para eu comer minha salada de frutas de manhã?
Continua: ??? ....not...
Suspa: aquela colher estava com cheiro de alho. mas como tinha a salada de frutas, o cheiro da salada camuflou.
Limas (pensando): ...e?
Suspa: pois bem. eu comi com aquela colher e o cheiro impregnou na minha mão. e eu nao sabia que cheiro de alho não saía de jeito nenhum. já lavei até com detergente. cheira aqui.
Contínua (querendo morrer): ok....
(após a cheiradinha)
Suspa: viu? aí eu encontrei o Ministro agora e apertei a mão dele. aí ele vai ficar com cheiro de alho e vai dizer "eca, o Suspa tem cheiro de alho", sendo que eu uso perfumes caros.
Contínua: .......
Limas: Suspa, o orçamento...
Suspa: é isso, pode ir. vou lavar a mão de novo.



 

By Limas, que tem no trabalho um Kinder Ovo

particular - todo dia uma surpresinha nova

Tópico: Crônicas de Suspense - Parte I

Ronaldo

Zina | 15/06/2011

E brilha muito no corinthians!

Novo comentário